Traição: O CORPO DENUNCIA.




O CORPO DENUNCIA

Por mais que o homem por quem você está interessada 

tente 

disfarçar, as expressões não verbais são xeque-mate no 

jogo 

da verdade. A psicóloga Mônica Portella, supervisora do 

Centro de Psicologia Aplicada e Formação, no Rio de 

Janeiro, ensina macetes para acabar de vez com a farra dos 

dissimulados em poucos encontros.


» Quando questioná-lo sobre infidelidade, repare se bem na 

voz do moço. Segundo estudos, o timbre fica mais agudo 

quando estamos mentindo, por causa da ansiedade.

» O fofo faz pausas looongas entre uma frase e outra? Eis 

outro indício de que esconde algo.
» Preste atenção aos gestos que acompanham a fala dele. 

Se parecerem ter o significado oposto do discurso, há 

grandes chances de que esteja tentando enganá-la. Por 

exemplo: pergunte o que ele sente pela ex-namorada. Se 

disser que já a esqueceu e fizer um gesto que remeta à 

ideia 

de passado, perfeito! Mas, se apontar mãos e braços para 

frente, indicando tempo futuro...

» Como o cara sorri quando está com você? Se parecer uma 

expressão congelada, como um sorriso amarelo e sem 

linhas 

em torno dos olhos, pode não ser tão sincero assim.
» Ele disse que está louco por você, mas a expressão 

apaixonada só apareceu segundos depois das palavras. 

Xiii...




Share on Google Plus

About Vida de mulheres

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

2 comentários:

  1. Vim cá parar por acaso, mas tenho que admitir que sinceramente não compreendo a razão de se tentar encontrar sinais de falsidade na voz da pessoa que está connosco. Quando por sinal existe um mínimo de dúvida ou sequer necessidade de averiguar uma verdade ou inverdade, então a relação em si já está a ir por um mau caminho. Para quê então averiguar timbres de voz, gestos e franzires de sobrolho se na realidade o que tem de se fazer é 1) acreditar no amor dessa pessoa e seguir em frente, ou 2) Perguntar se há motivo para preocupações e se sim, então cada um siga para o seu caminho.

    Se nos vamos focar em gestos, espectros de sorrisos e coisas desse género, não será mais fiável perguntar de chofre sem mais filmes?

    As mulheres complicam. O ciúme e a traição são realidades azedas da vida, mas uma relação sem comunicação frontal onde não podes perguntar à pessoa directamente se ela é x ou y, se faz y ou z, então, que raio de relação é essa? É que uma relação de confiança não é um serviço de casting para o "lie to me"... Eu já fui ciumento, já desconfiei e a forma mais apaziguadora de saber a verdade ou o que é necessário saber foi simplesmente perguntar de cara e não ligar a estímulos e reflexos que por norma duram menos de 1/5 de segundo.

    Cumprimentos

    www.papirogustativo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Pudget
    Muito bom seu comentario. Todos temos o direito de concordar ou não e respeito muito isso.
    As dicas aqui citadas são de certa forma, curiosidades e materias retiradas de algumas revistas e livros que procuram entender o comportamento humano.

    Obrigado pela postagem!

    ResponderExcluir